27 de julho de 2009

I.M.I - Imposto Municipal sobre Imóveis - 2009

O governo está a estudar o IMI, não sei porquê mas quando tocam em leis, entra mosca ou sai asneira, só espero que não saia uma nova "asnice legal" e fique tudo pior do que está, porque para mal já basta assim.

Em 1º lugar concordo em pagar IMI, se tenho a possibilidade de ter casa própria, como vivo numa sociedade que deveria ser justa tenho de contribuir em comparação aos que não têm nenhuma.
Mas não concordo de me tomarem por parva porque a lei actual está cheia de injustiças.
--A maioria não paga nada, porque são casas antigas, não foram avaliadas, patá-ti-patá-tá, mas há gente a viver em casas reconstruidas melhores que a minha que tem 16 anos e eu pago 712 € ao ano, quase igual ao que tenho de rendimento mensal. (pode variar de 0 € / 25 € até mais de 3.000€) só porque as casas não foram avaliadas o que não deve ser para breve porque como são à volta de 5 milhões, nem no dia de "São Nunca" à tarde acabavam o serviço.
--Outra grande injustiça é que quem compra uma casa nova, tem isenção durante alguns anos, prazo que já oscilou até ao máximo de 10 anos, ora esta isenção é boa para ir trocando de casa (mas só para habitações a estrear) e se é para fomentar a construção era até compreensível se cada pessoa tivesse só direito a uma isenção, mas desta maneira, só beneficia os mais ricos que podem poupar milhares de euros só por andar a mudar de casa. Os que não podem como eu, andar sempre a mudar para uma casa nova de x em x anos que paguem.
--Quem tem o azar de pagar, pode ser ainda mais azarado, porque a taxa não só varia com o valor da habitação, mas também com a sua localização no País. É um absurdo num País tão pequeno, mas deve ser por causa da mania das grandezas.
--Agora a maior injustiça de todas e que ninguém me sabe explicar; Quando pago o IRS sou duplamente castigada por ter casa própria, como não posso deduzir o IMI que já paguei, esta verba é considerada rendimento e vai daí, pago a taxa de acordo com a minha tabela de IRS, ou seja mais 23,5%, um imposto sobre outro imposto, assim fazendo as contas pago mais €167,16 ou seja os 711,13€ são na verdade € 878,29, e lá vai mais de um mês de ordenado para um imposto anual.
--Mas o castigo de ter casa prória em relação a impostos não acaba aqui; A verba do IMI reverte para as Câmaras Municipais, e estas ainda não satisfeitas (mas só algumas e não todas) novamente portugueses de 1ª e de 2ª, aqui na Câmara de Lisboa pago mais a Taxa de Conservação de Esgotos que também não posso descontar no IRS e são mais 177,78 € ao ano, onde sobre ela irei pagar mais 23,5% no IRS.
Não esquecendo que na factura da água, aparece Adicional C.M.Lisboa, Saneamento Variável, Saneamento Fixo além da Taxa de Recursos Híbridos, estes impostos são mais democráticos aqui na zona, basta ter torneira em casa (mesmo que morram à sede para poupar dinheiro na água).
Isto tudo, sem contar com todas as outras despesas para se ter casa própria: Seguro obrigatório, condomínio e verbas extras para obras, que no caso de ser um prédio, não são só obras de conservação, também no caso de se ter vizinhos destrutivos, eles estragam e acabamos por pagar todos.
Agora começo a ver os inteligentes que preferem alugar em vez de comprar e safam-se não só de andar durante mais de 20 anos a pagá-la ao Banco, como dos impostos que são uma valente dor de cabeça.

Sem comentários:

Enviar um comentário