24 de novembro de 2009

Acabamos sempre por escolher, a maçã envenenada

E porquê?
Porque, por aqui, não se faz jogo limpo e as maçãs dentro do cesto, antes de saírem da árvore já foram, previamente, envenenadas.
Já aqui defendi a necessidade de criminalizar o enriquecimento ilícito, já aqui falei dos embrulhinhos legais e, como exemplo, temos a corrupção que, para mim, será sempre ilícita, mas que consegue ficar mais lavadinha, se for para fazer um acto lícito. (sem comentários)
Quanto ao sigilo bancário, concordo com o seu levantamento, mas será uma lei, só para dar, mais um bocadinho de trabalho aos prevaricadores porque não irá solucionar, realmente, os problemas de malas e envelopes, recheados de euros que circulam numa autêntica economia paralela. Se actualmente temos um riacho, a correr para os offshores, com a aprovação desta lei que até parece clara e eficaz, vamos ter um verdadeiro rio, com cataratas e tudo.
Parece que cada lei que sai, acaba por ser sempre, mais uma maçã envenenada, pelo menos, aqui para os toscos que só querem levar uma vida decente e conseguir pagar todas as contas, no final de cada mês.
Por este andar, nunca conseguiremos ver a luz ao fundo do túnel e o mais provável, será continuarmos a ser espremidos, por mais impostos, até ao nosso último suspiro e mesmo isto, só para quem consiga fazer parte do clube dos "toscos sortudos" que ainda têm emprego ou reforma.

Sem conseguir ver muitas soluções, continuo a achar que o meu apelo, às pessoas honestas, do meu post anterior, continua em vigor. (Se não for honesto, não leia)

Sem comentários:

Enviar um comentário