14 de março de 2010

Será que esta gente sabe do que está a falar, quando diz...

...que no orçamento, isto ou aquilo, não pesa nada e são só, meros problemas simbólicos?

Os carros novos... são problemas simbólicos, não esquecendo que em muitos departamentos públicos, o normal, será que um carro de serviço que andou 200 Km, se for feita a sua média de consumo, na maior parte dos casos (maioria), é vergonhosa, de uns 30 a 40 litros aos 100Km e porquê?
Porque o carro de serviço, serviu para meter combustível nos carros da família toda, amigos e sei lá, de quem mais, talvez até vendido, na "tal" economia paralela que tantos gostam de falar. É só multiplicar por N situações e o combustível acaba por ser milhares de euros e não, feijões simbólicos.
Simbólico... pagar deslocações para França a uma deputada nacional. Simbólico mais simbólico... e estou farta, mas farta, de só ouvir falar, em despesas simbólicas.
Com tantos simbólicos multiplicados em tantas situações, se fossem mostrados todos somados (por alto, até já me entretive a somar uns quantos), já não teriam "a lata" de lhes chamar "simbólicos".
Será que esta gente é assim tão "fina" que nunca experimentou fazer compras no supermercado, comprar juntamente com os bens essenciais, umas "coisitas simbólicas" e no fim quando paga a conta, descobre que tem um quarto do seu valor, em produtos "simbólicos", muitos deles que só custaram cêntimos?
Se a maioria destas "inteligências", tivesse aprendido, a saber governar o pouco, talvez não fizesse tanta asneira a governar o muito.
O mar é grande e é apenas formado, por pequenas gotas simbólicas. Já agora aprendam o velho ditado popular "Grão a grão, enche a galinha o papo".

4 comentários:

  1. MAIS LOGO, um novo capítulo da história de Alice.
    lá no,
    ... continuando assim...


    Aceito , e agradeço as vossas sugestões ... talvez a letra esteja pequena... talvez o blogue possa estar confuso.... talvez ... e talvez :)
    talvez nem gostem da história...


    Enfim...qualquer coisa, digam.
    até logo

    obrigada por seguirem
    Bj
    teresa

    ResponderEliminar
  2. Teresa, acho que isto de blogues, podem ter visitas ou não e isso nem sequer é o mais importante, para mim, tenha visitas ou não, é quase um voltar à adolescência e ter um diário, onde escrevo o que me der na real vontade, com mais humor, angústia ou completamente fula (não o óleo) o que interessa é ser, o meu parque de diversões, assim não lhe posso dar a chave de ter muitos leitores, pois isso, nunca foi razão para me motivar a escrever.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Confesso que entrei no seu blogue apenas para confirmar se o texto do comentário de "continuando assim" era igual ao do meu. Confirmei que sim. Fiquei esclarecido...

    Já a sua resposta, tem tanto de si, tanta sinceridade que merece os meus melhores elogios...

    Beijo,
    António

    ResponderEliminar
  4. Hoje em dia o mundo vive afogado nas aparências, sinceridade virou sinal de fraqueza ou de má educação.
    Ser sincera, para uns (poucos), é a minha maior virtude e para outros (maioria), o meu maior defeito, mas não há nada a fazer, acho que nasci assim, tenho pago e pagarei todas as facturas que forem precisas,para ser eu a viver a minha vida. Se tivesse jeito para a representação, tinha seguido teatro ;-)

    ResponderEliminar