1 de junho de 2010

Dia Mundial da Criança - Por acaso, sabe que quando come um chocolate, está a financiar trabalho e escravatura infantil?

34 comentários:

  1. Acho chocante! Já sabia, vi no outro dia a reportagem.
    Assim como também tenho um vídeo sobre como são feitos os nossos jeans.
    É destas crianças que também me lembro quando há dias comemorativos.
    Nem sei que mais te diga :-(

    ResponderEliminar
  2. APPLE
    Também vi esta última reportagem, já sabia que havia problemas, mas nesta, ainda fiquei mais esclarecida.
    A maioria das pessoas nem se interessa em saber como as coisas são feitas e é pena, todos juntos vergávamos as Multinacionais e seriam obrigadas a portarem-se bem ou a ficarem sem consumidores

    ResponderEliminar
  3. Pois Isa,

    quando comemos um chocolate, calçamos uns ténis, vestimos uns jeans, pomos uns óculos, pisamos a calçada, bebemos um refrigerante, eu sei lá! x-(

    Infelizmente, mais do que me sentir culpado ou com a consciência pesada, faço o que acho correcto.
    Junto-me a movimentos de cidadania que, num todo e com alguma força, exigem dos estados e das entidades reguladoras da CE que imponham regras e um controle muito rígido sobre as empresas que utilizam estes subterfúgios para ter preços competitivos ou, simplesmente, para ganhar mais uns trocos.
    E, se forem empresas do espaço europeu que sejam altamente penalizadas e até, em casos extremos, culpabilizadas criminalmente.
    Se forem empresas fora do espaço europeu, que sejam banidas e proibidas definitivamente de fazer negócio no espaço europeu ou com alguma empresa que tenha acesso ao espaço europeu.

    Mais do que nunca, nós cidadãos, temos uma palavra a dar. E podemos, em movimentos de cidadania, ter um papel importante no futuro do país, da europa e até do mundo.
    :(

    ResponderEliminar
  4. Isa,

    Lembra-me duas coisas

    - Jorge Amado e os seu primeiros livros (O País do Carnaval, 1931, Cacau,1933 e Suor, 1934), que constituem o «ciclo do cacau». Neles se trata da luta dura e da exploração, também infantil, para colocar na indústria aquela tão saborosa matéria prima;
    - Lula da Silva, será que já acabou com tais práticas? Vou saber

    A propósito, vou lanchar (um copo de Vigor C/Chocolate...)

    Enfim, contradições. Aproveito para lembrar que as bolas confeccionadas para os sucessivos campeonatos europeus e mundiais, também envolviam trabalho infantil (e ainda?)

    Mundo cão, não?

    ResponderEliminar
  5. Paulo Novais
    Pois cada vez vejo menos união das pessoas, é certo que cada um vai tendo mais problemas para resolver, mas há decisões que não dependem de nós, como por exemplo proibir a entrada na Europa de certos produtos em que na sua fabricação houve exploração de seres humanos, mas como quem manda são as Multinacionais, não vejo soluções concretas, só paninhos quentes e tentativas de não levantar muita poeira porque os políticos há muito tempo que se vergaram ao dinheiro.

    ResponderEliminar
  6. Rogério Pereira
    Mas já devíamos estar em 2010 ou estou enganada? :D não estou a falar de 1931/33/34 isto devia estar melhor, pelo menos, em relação a determinados problemas.

    ResponderEliminar
  7. Não sou co-responsável porque não como chocolate.

    Mas há tantos outros produtos que se encaixam nessa "forma de vida" ...

    ResponderEliminar
  8. Observador
    Nem num gelado, num creme, num bolo, nada, nada, nada em 365 dias do ano?
    Deixe estar que deve haver outro produto qualquer onde entrou exploração humana, isto se nós investigássemos bem...

    ResponderEliminar
  9. Ainda bem que me disseste isso. Agora é que a minha dieta vai funcionar :P

    ResponderEliminar
  10. Isa,

    Mas depende de nós cidadãos exigir que o estado e as entidades envolvidas o façam.

    Porque afinal o estado somos todos. E não basta dizer que o chocolate, ou os ténis ou o que seja tem no seu fabrico a utilização de mão-de-obra infantil, explorada e por vezes até maltratada.

    Existem muitos movimentos (UNICEF) por exemplo e muitos outros de participação mais de cidadania aos nos podemos juntar e juntar a força e voz de todos nós e gritar e berrar se for preciso.

    Mas podemos sim fazer alguma coisa. E devemos. É obrigação de todos.

    E tenha esperança Isa. As coisas estão más. mas ainda há uns milhares que acreditam e estão dispostos a fazer algo.
    Quer 2 exemplos recentes: o sucesso da campanha do banco Alimentar Contra a Fome (28000 voluntários e 2000 toneladas de alimentos) e o Projecto Limpar Portugal (cerca de 100000 voluntários e 70000 toneladas de lixo recolhido).

    Vale a pena acreditar. mas mais do que isso, vale a pena por os preconceitos e o velhos do Restelo atrás das costas e dar um passo em frente e dizer: presente.

    ResponderEliminar
  11. almighty yellowphant
    Mas podes comer chantily, feito de natas portuguesas, para ajudar a economia lol

    ResponderEliminar
  12. :(
    Desculpem a trapalhada:

    * "... aos nos podemos juntar e juntar a força e voz de todos nós e gritar e berrar se for preciso."

    queria escrever: "... aos quais nos podemos juntar e coma a força de todos nós gritar e berrar se for preciso."

    Assim está melhor o:)

    ResponderEliminar
  13. Paulo Novais
    Mas o Banco Alimentar contra a Fome podemos ajudar directamente, seja com bens alimentares ou trabalho, enquanto certas organizações :-* há cada coisa que se sabe...
    Até subsídios da União Europeia para Medicamentos e Hospitais para populações carenciadas, especialmente para África, se têm transformado em grandes carrões e propriedades.

    ResponderEliminar
  14. Paulo Novais
    Não faz mal a trapalhada que percebi, às vezes queremos é escrever depressa, também me acontece :D

    ResponderEliminar
  15. Isa,

    Em muitas organizações e movimentos você pode ajudar. Aliás eu já passei a fase em que me descansava a consciência dar 2 quilos de arroz e pronto.
    Agora, mais importante do que dar é contribuir directamente para que seja possível dar e receber. Fazer as coisas acontecer. Por isso meto mãos à obra.
    E é o que todos devia-mos fazer, independentemente da cor politica, orientação religiosa ou sexual, da raça, até do clube de futebol.
    É que para além de tudo o que referi somos pessoas, pensamos e somos donos de vontade própria. Por isso não existe escusa para não fazer nada.
    Nem que seja barulho. Porque muito barulho acabará eventualmente por incomodar alguém.

    O mal é que se banalizou a greve, a petição, o abaixo assinado, os movimentos de quem quer chuva e de quem quer sol, enfim.
    Na ânsia de se fazer, por vezes sai... bem vocês sabem o quê.
    Mas procurem. Informem-se. De certeza que encontraram algo que achem meritório de ser ajudado e para o qual vale a pena fazer um sacrifício e levantar o rabo do sofá.
    isso sim, será cidadania e será contributo para mudar o que achamos (e acha a sociedade) que está mal.

    ResponderEliminar
  16. Paulo Novais
    Já agora, aproveito para comentar aqui porque não posso fazer isso lá na sua Rua do Souto: Concordo consigo quando diz que a Raquel tem um Ganda puto, nota-se que ainda não lhe puseram teias de aranha na cabeça ;)

    ResponderEliminar
  17. Admito a minha responsabilidade como chocólico...
    Este problema faz-me lembrar um problema bem mais português, a mão de obra infantil no fabrico de sapatos vela da Rockport...

    ResponderEliminar
  18. polittikus
    Esses sapatos não sabia, mas nunca comprei, quanto ao chocolate vou abrir excepção para o garoto, mas vou pensar duas vezes quanto ao chocolate que vou consumir cá em casa :D

    ResponderEliminar
  19. Deixe que a esclareça de uma coisa: na Rua do Souto pode fazer e dizer o que quiser e quando quiser. :t

    E concordo consigo quanto ao puto da Raquel.

    Também acuso a ironia de o mencionar agora que a Rua do Souto tem tocado alguns assuntos controversos. Touché. :D

    ResponderEliminar
  20. Paulo Novais
    Onde estava esse post nunca consigo deixar comentários diz sempre que não estou autorizada :D

    ResponderEliminar
  21. Não fazia a mínima ideia!
    Mas neste mundo-cão tudo é possível...

    Abraço

    ResponderEliminar
  22. Rosa dos Ventos
    No outro dia vi a Reportagem completa na SicNotícias e fiquei horrorizada, não sabia da missa a metade:-|

    ResponderEliminar
  23. Isa

    Leia o que escrevi:
    "Mas há tantos outros produtos que se encaixam nessa "forma de vida" ...

    ResponderEliminar
  24. Observador
    Haver há, mas não devia e as coisas em vez de melhorar, neste caso, para as crianças, estão a piorar de dia para dia, por causa dos malditos lucros.

    ResponderEliminar
  25. Um chocolate que sabe muito amargo, às crianças!

    ResponderEliminar
  26. Olá

    e porque tudo tem uma razão de ser, nomeei-a para um premio no meu blog.

    Passe por lá! :)

    Abraço

    ResponderEliminar
  27. Se o problema só estivesse no chocolate, Isa ...
    Infelizmente há um role interminável de produtos que passaram por mãos de crianças, que nessas alturas deveriam estar a brincar e não estão ! O seu trabalho (não que eu aprove) também é pão para a família.
    Infelizmente e apesar de estarmos tão mal, somos verdadeiramente priviligiados. Não nos falta nada.

    Ouvi uma entrevista ao treinador Manuel José (há muitos anos que treina em África e com muitos êxitos) sobre o Mundial.
    Perguntaram-lhe: “De tudo que ganhou e viu em África o que aprendeu ?”
    Resposta : “Conheço 21 países africanos. Aprendi a NUNCA MAIS ME QUEIXAR DE NADA. “Aquele povo não tem nada de nada, nem para comer, ou beber, nem para vestir, calçar ou dormir e no entanto vivem felizes com uma alegria incrível, sem terem nada, a não ser privações de tudo que se possa imaginar.”

    Fiquei a pensar nisto ...
    .

    ResponderEliminar
  28. Sabia e assisti a isso ao vivo. Em 1996 ou 97, quando se realizou a Marcha Contra o Trabalho Infantil, que percorreu o mundo inteiro, fiz um extenso trabalho sobre essa temática.

    ResponderEliminar
  29. Carlos Barbosa de Oliveira
    E parece que passada mais de uma década, as coisas continuam iguais.

    ResponderEliminar
  30. Rui da Bica
    Mas não pense que as crianças portuguesas vivem todas bem, diria que estão a ficar pior e algumas já começam a ter fome, ou porque acha que o Estado passou a dar a algumas, uma refeição grátis, na escola pública?
    Podem não andar descalças, mas muitas crianças portuguesas não mereciam o que estão a passar.

    ResponderEliminar
  31. LR
    Muitas das crianças que apanham e cortam o cacau nunca poderam provar chocolate.

    ResponderEliminar
  32. Isa:
    Viste o vídeo que eu postei sobre o KIT KAT e as florestas, agora este P...A! Será que ninguém pára a Nestlé e outros "gigantes" mundiais que estão a dar cabo de tudo!
    Nem sei mais o que dizer!:(

    ResponderEliminar
  33. Fê-blue bird
    Acho que só com uma greve de consumidores, mas isso ainda não é possível, acho que era a única maneira, para eles, rapidamente, remodelarem todo o sistema ]:)

    ResponderEliminar