1 de maio de 2012

... há aquele momento em que se deixa de acreditar que alguma coisa possa mudar...

9 comentários:

  1. Levitei
    como não levitar
    com tal musica a tocar?
    As nuvens?
    Ah, as nuvens
    que nos dão tempestade
    Mas olhe? o que é que isso
    tem a ver com a fé na mudança
    ou com a ausência dela?
    Olho para sua nova pose
    (de que gosto) e leio as palavras que lá colocou. Leio: "Provisoriamente, habitante do Planeta Terra, sou alérgica à falta de ética e à hipocrisia."

    Lute por isso. Não me abandone...

    ResponderEliminar
  2. Rogério Pereira

    Quando se fica em minoria, há que saber reconhecer a derrota... é quase como tentar lutar contra o vento.
    Andaram anos a roubar à descarada, a destruir os bens públicos, a construir "buracos" em tudo o que tocavam, BPN, PPPs, levaram tudo o que puderam para fora do país e o mais interessante, é que estão a vender o resto, de modo a que os lucros, em vez de ficarem dentro do país a dinamizar a economia, vão passar a viajar para o outro lado do Mundo.
    Desde os grandes que roubam e vão continuar a roubar milhões, para os povos ficarem com as dívidas de juros insanos, até ao cidadão comum que adora fazer qualquer vigaricezinha e já nem sabe o que é honrar a palavra dada, e onde uma grande maioria diz que isso da política nem lhe interessa (a abstenção conseguiu eleger Cavaco), só faltava o golpe final, tirar às pessoas o Trabalho... e instalar-lhe na mente o pânico de o perder, o medo de não vir a arranjar mais nenhum... nada melhor para poder controlar em plenitude, pondo e dispondo dos seus mínimos direitos.
    Mas o pior de tudo... é terem conseguido fazê-lo à escala europeia, tirar os instrumentos das mãos dos países, entregá-los a testas de ferro, onde proliferam incompetentes ou gananciosos, que se contentam em cuidar das suas próprias vidinhas, em vez de se preocuparem com o bem público.
    Quanto às mentiras que se vão ouvindo, todos os dias, de que a economia vai melhorar em tal data... conversa fiada, enquanto o desemprego estiver a aumentar, pequenas e médias empresas a fechar, estamos ainda a afundar... mas isso também já estava programado... é preciso acabar, na Europa, com tudo o que tenha a ver com Estado Social...
    Olhando para trás, parece que andámos num carrossel e estamos a voltar ao ponto de partida, vendo novas maneiras de controlar os povos... mas se calhar... até merecem, uma grande maioria, andou a dormir à sombra da bananeira e nunca foi muito exigente na escolha da qualidade das pessoas a quem entregaram a administração dos bens públicos.
    Quanto àquela fé que, em França, as coisas vão mudar... já estou como S.Tomé... ver para crer porque se fosse boa em palpites... jogava no euromilhões.
    Claro que vou continuar a ser alérgica à hipocrisia e à falta de ética mas, isso, já parece mais um defeito do que uma virtude... quase um castigo.

    Bjos

    ResponderEliminar
  3. Ainda não bati no fundo da descrença mas há dias muito difíceis!

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Rosa dos Ventos

    Esta mania da globalização... governarem os povos à distância e incógnitos... quando uma simples batata sai mais barata, cultivada a centenas de Kms... é uma trafulhice, acaba por sair muito mais cara no futuro... até ao Planeta, com a produção de poluição e gasto de recursos... ela não vem por telepatia... mas quando se deixa de produzir para comer... até nos controlam pelo estômago...
    Já só consigo ver a teia onde nos enfiaram... e ela a ficar, cada vez, mais apertadinha...
    ...e como não acredito em milagres...

    Bjos

    ResponderEliminar
  5. Uma coisa que faço com frequência: meditar.

    Mas a sério e com todos os condimentos.

    Até conseguir entrar num estado Zen.

    x(

    ResponderEliminar
  6. Isa,
    Também sou alérgico à falta de ética, à desonestidade e à hipocrisia. E estas músicas e momentos fazem-nos falta para recuperar as nossas defesas contra essas pragas que alastram cada vez mais. Como disse a Sofia, vemos, ouvimos e lemos. Não podemos ignorar. E desistir também não....Às vezes sinto uma vontade avassaladora de baixar os braços, mas não pode ser... Pelo menos escrevo lá no blog...
    Bom Feriado!
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Observador

    Não desapareceu... se calhar enganou-se e ia a caminho do supermercado (não faço publicidade a qual) ;) mas pensou melhor e voltou para a caixa de comentários :D

    Eu já não consigo entrar em Zen... só se for... aZedar mais um bocadinho quando ouço discursos da tanga :D

    Bjos

    ResponderEliminar
  8. Tio do Algarve

    Todos os dias há qualquer coisa que me faz pensar baixar os braços e convencer-me que já não há nada a fazer nem a dizer, estamos mesmo lixados e, hoje no 1º de Maio, a grande jogada que foi de abanar o isco e os portugueses correrem a vender a alma ao Diabo, é mais uma que vem confirmar a minha teoria... com um povo como este, só nos resta aceitar que vamos voltar à escravatura... a maioria escolhe e não se pode fazer nada... só ficar a ver, tristemente, o tempo retroceder e o buraco negro onde vamos viver.

    Bjos

    ResponderEliminar